Artigo

Guia anticoncepcional para mães recentes

guia-anticoncepcional-para-maes-recentes-2 Sergey Ivanov - RF - Thinkstock

Muitas dúvidas acerca da vida sexual aparecem após o parto. As mudanças hormonais que o corpo experimenta no momento de dar à luz causa uma diminuição considerável da libido, além de sono e cansaço. É por isso que os médicos recomendam esperar por um período de aproximadamente 6 semanas, conhecido como “quarentena”, para tornar a ter relações íntimas com o parceiro. É nesse momento que surge a pergunta: que método anticoncepcional usar?

Por esse motivo, trazemos hoje um guia anticoncepcional para mães recentes. Confira!

Em primeiro lugar, você deve saber que a anticoncepção, a partir do parto, está condicionada pelo tipo de amamentação de seu bebê. O método mais adequado varia se a mesma for natural, artificial ou mista. Também é muito provável que o anticoncepcional que você usava antes de dar a luz já não seja tão eficaz e, além disso, você deverá ter em conta o período que deseja esperar para ter mais um filho.

Outro fator a considerar é que a ausência da menstruação – muito comum no período pós-parto – não é sinônimo de infertilidade; embora ela não tiver se normalizado depois do nascimento de seu bebê, é possível que você engravide novamente.

Em casos de amamentação materna ou mista

Se for você quem amamenta seu bebê ou, caso você complemente essa alimentação com algum suplemento artificial, deve usar um método anticoncepcional que não interfira na amamentação.

Os métodos de barreira como o preservativo, o diafragma ou o preservativo feminino podem ser empregados com segurança. Dos métodos hormonais, somente a pílula de progesterona é recomendada, que, ao não conter estrogênios, não altera a amamentação.

O DIU (dispositivo intrauterino) de cobre é também muito eficaz nesses casos.

Em casos de amamentação artificial

Essa situação exige mais cuidado por parte do casal, pois a mãe estará menos protegida ainda do que aquelas que amamentam seus filhos naturalmente, mesmo durante a quarentena. Para evitar uma nova gestação, se esse for seu caso, você deverá recorrer a um método anticoncepcional desde a primeira gestação.

Nesse período, qualquer método é recomendado. Os mais eficazes são os hormonais, entre eles, a pílula contraceptiva e o anel vaginal. Para a inserção do DIU, no entanto – tanto o hormonal como o de cobre – é necessário esperar dois meses, enquanto os métodos químicos, como os espermicidas, só podem ser usados 6 semanas após o parto, pois podem afetar a ferida que a placenta deixa no útero.

Publicado por: Lu

0 ComentáriosComentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.